402_max

O Ataque do Tubarão das Duas Cabeças (2-Headed Shark Attack, 2012)

Por vezes a academia de Hollywood comete erros dramáticos e esquece-se de incluir os melhores filmes e melhores actores nas nomeações. Em 2013 a academia esqueceu-se de O Ataque do tubarão de duas cabeças. É incompreensível que uma obra-prima, cuja premissa inclui um súbito ataque de um tubarão de 2 cabeças a uma série de jovens semi nuas, tenha sido esquecida. Mais, é ultrajante que Carmen Electra, não tenha ganho um Oscar pelo seu desempenho. Quão difícil deve ter sido para ela desempenhar uma “gaja boa em bikini”. No entanto, o verdadeiro desafio foi desempenhar “gaja boa em bikini com o curso de medicina”.

Depois, todo o elenco feminino foi recrutado á porta de uma clinica de implantes mamários, sendo esse o único talento necessário para entrar na produção.

Assim sendo, não é de espantar a perspicácia e inteligência dos diálogos; “Se o tubarão tem duas cabeças, então tem o dobro dos dentes?”; “O tubarão está a ser atraído pelo barulho dos barcos, que o está a incomodar, por isso ataca as pessoas” (Olé Ciência).

No entanto, os sucessivos plot twists, como o súbito manage a trois, depois de um desejo de chapinhar na água, são dignos de Spierlberg (que não se lembrou disso quando fez o “Tubarão”).

O realismo, acaba por ser aquilo que impressiona mais. Uma visita de estudo a um ilhéu deserto, num grupo repleto de esteróides e silicone, é algo que acontece no dia-a-dia de qualquer cidadão. Para além disso, levar uma tripulação composta por uma loira e dois hispânicos que não falam inglês, foi algo também deveras inteligente.

Fácil é adivinhar que esta história foi escrita por homens no cio e feita para homens (estando ou não no cio, sendo que a maioria está sempre).

 

 

ARTIGOS POPULARES

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com