monstra-2014

Monstra 2014 – Balanço e Vencedores

Após o término da Monstra, é tempo de balanço. Em primeiro lugar, é triste reparar a pouca afluência do público para as sessões das longas e das curtas em competição. Com a exceção do filme, As Asas do Vento, de Hayao Miyazaki (que não estava em competição), poucas foram as sessões com casa bem composta. Tal fato não melindrou a qualidade do certame, que vem melhorando de ano para ano. Sendo um dos Festivais, no campo da animação, de referência.

Em termos de prémios, O Menino e o Mundo, do brasileiro Alê Abreu, conquistou o prémio de melhor longa (Melhor Longa – Grande Prémio Monstra RTP 2014). O júri justificou a escolha por ser uma “forma original, sensível e bela, em que o realizador concretizou uma visão ingénua e poética do mundo globalizado”. Este filme, conta a história de um menino que parte à procura do seu pai e descobre um mundo fantástico, dominado por estranhos seres e máquinas-bichos. Para além deste prémio, O Menino e o Mundo, também ganhou nas categorias de melhor banda sonora e o prémio do público.

O Menino e O Mundo limpou tudo!

O Menino e O Mundo limpou tudo!

No campo das curtas, Boles, uma coprodução Alemanha/Eslováquia, assinada por Spela Cadez, arrecadou o prémio da Monstra RTP 2014, para melhor curta-metragem. Para este prémio o júri justificou a escolha considerando que este é “um filme bem equilibrado, que combina com mestria todos os aspetos da sua produção. Uma história clássica sobre um artista em crise criativa e a sua musa, contada com ironia e profundidade, oferecendo às marionetas uma dimensão contemporânea.”

Boles ganhou na categoria de Curtas

Boles ganhou na categoria de Curtas

Lista com os vencedores dos restantes prémios:

Melhor Longa Portuguesa (Prémio SPA Autores | Vasco Granja) : Carrotrope (de Paulo D´Alva)

Prémio Especial do Júri (para longas): Cheatin (Bill Plympton)

Melhor Filme para Infância e Juventude: Tia Hilda! (Jacques-Rémy Girerd e Benoît Chieux)

Prémio Especial do Júri (para curtas): Villa Antropoff (Kaspar Jancis e Vladimir Leschiov)

Melhor Filme Experimental: Lay Bare (Paul Bush)

Prémio do Público Curta-Metragem: Kiki de Montparnasse (Amélie Harrault)

Menções Honrosas (curtas): A Minha Mãe é um Avião (Yulia Aronova); À Volta do Lago (Noémie Marsily e Cark Roosens); O Coro em Tournée (Edmunds Jansons)

Competição Internacional de Curtíssimas: Robbery (Jan Saska)

Competição Nacional de Curtíssimas: World of Paper (João Lagido)

Competição Internacional de Estudantes: Fishing Meteorites (Nina Christen e Evelyn Buri)

Competição de Estudantes Portugueses: A Ventoinha e o Candeeiro (Filipe Fonseca)

Menções Honrosas (curtíssimas): Ab Ovo; Underneath the Refuge

Prémio do Público (curtíssimas): Kiosk

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com