100-cachemire-valerie-lemercier-1

100% Caxemira (100% Cachemire, 2013)

100% Caxemira é uma comédia francesa, de 2013, realizado pela também protagonista Valérie Lemercier.

 As personagens não são particularmente interessantes e acabam por ser todas irritantes, em momentos diferentes. Apesar disso, têm o nível certo de disfuncionalidade para não parecerem nem demasiado perfeitos, nem demasiado maus.

Do enredo, não se poderá dizer o mesmo. Tem mais substância do que a típica comédia americana, mas não foge muito aos mesmos clichés. A protagonista conquistou o sucesso em todos os aspetos da sua vida menos em “insira-aqui-uma-área-à-escolha”. Neste caso, são os filhos. A juntar à estrutura típica, temos um marido que tem uma amante, uma sogra insuportável e uma cunhada adolescente que leva o namorado para fazer baby-sitting com ela…

A verdade é que, apesar dos clichés, ou talvez por eles, o filme acaba por funcionar, servindo o seu propósito: como comédia que é, faz rir. Para quem está habituado às comédias americanas, é uma lufada de ar fresco, porque as ideias típicas são trazidas de uma forma mais original. Ok, o marido tem uma amante. Se fosse um filme americano, separavam-se e a angelical protagonista encontrava o homem perfeito que tanto merecia. The end. Aqui não é tão simples e o filme ganha com isso.

Nesse sentido, esta obra tem como principal ponto positivo a forma como aborda uma das suas temáticas: a adoção. Fá-lo de uma maneira cómica, retratando as peripécias da adaptação do casal ao menino russo que escolheu e vice-versa. Fá-lo também de uma maneira séria, mostrando o desespero da mãe quando essa adaptação corre mal.

Como a maioria dos filmes do género, acaba bem. Foge mais uma vez ao típico porque durante a história chega a duvidar-se desse final feliz.

O filme estreou na passada quinta-feira nos cinemas portugueses.

  • Miguel Miranda

    Sabes blu!

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com