serenity

Serenity (2005)

Como já tinha sido referido anteriormente, a obra Serenity foi criada de modo a responder e finalizar todas as plotlines deixadas em aberto pela série Fyrefly. Neste regresso do cast, a história foca-se em River (Summer Glau) e nas razões que a levaram a ser um perigo não só para a aliança, mas também para toda a tripulação do Serenity.

Embora esta obra tivesse personagens sempre interessantes, bem desenvolvidos e sem serem qualquer tipo de estereótipo, um dos pontos fracos era a relação entre Kaylee (Jewel Staite) e Simon (Sean Maher), que aqui foi elevada a duzentos, fazendo a personagem de Staite um cão perdido atrás do osso. O que é uma pena, pois quando a história se centra nela, e não na sua paixoneta, trata-se duma personagem bastante estimulante. Em contraste, tem-se o vilão da película: The Operative, interpretado por Chiwetel Ejiofor. Em vez de se tratar dum “mau da fita” unidimensional, foi-lhe dado tempo para desenvolver, humanizando-o e tornando-o numa personagem real.

A um nível mais técnico, este filme possui o mesmo feeling da série, parecendo uma continuação do enredo e não algo feito só com o intuito de vender bilhetes de cinema. O modo como é reintroduzido o cast é extremamente eficaz e rápido, pois quem não acompanhou o programa fica a conhecer os personagens logo na primeira cena, e quem o acompanhou não passa pela frustrante experiência, que algumas das adaptações deste tipo sofrem, de perda de muito tempo a reintroduzir as personagens exaustivamente.

Por outro lado, Serenity, devido à necessidade de responder a todas as questões levantadas pela sua predecessora série, acaba por ser um filme apressado, com a necessidade de arrumar tudo de modo limpo e “bonitinho”. Isto deve-se ao final forçado que foi idealizado por Whedon, em que a “agência” é corrupta e que a sua finalidade é controlar o cidadão, sendo que este se tem que revoltar contra a entidade pré-estabelecida, presente em todas as suas obras.

Assim, será escusado dizer que este filme deve ser visto pelos fãs da série, pois o mais provável é que já o tenham visto. Trata-se duma boa película, com alguns problemas, mas que deve sem dúvida ser vista, nem que seja num domingo à tarde quando não se tem nada para fazer.

ARTIGOS POPULARES

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com