Captura de ecrã 2014-05-12, às 21.11.56

“Cahiers du Cinema” celebram a sua 700ª edição

Os Cahiers du Cinema estão de parabéns: festejam a sua 700ª edição, 54 anos após da publicação do seu primeiro número. O CineSpoon tem todo o prazer de dar uma lição de história para marcar este evento histórico – provavelmente não existiríamos da mesma forma se não fosse pelos Cahiers.

Os “cadernos do cinema” nasceram por terras francófonas, fundados em 1951 por André Bazin, Jacques Doniol-Valcroze and Joseph-Marie Lo Duca. O objetivo era juntar jovens críticos e realizadores com um desejo de reinventar o modo como se olha o cinema.

ca17 cahiers cahiers6

Os Cahiers foram essenciais para a criação da nouvelle vague, o movimento de vanguarda que veio a desconstruir as regras e taboos do cinema. Muitos realizadores consagrados começaram a sua carreira como críticos de cinema, e nos Cahiers du Cinema escreveram futuras lendas como Jean-Luc Godard, Jacques Rivette, François Truffaut, Jean Renoir, Roberto Rossellini e Jean Cocteau. O primeiro editor da revista foi o (enorme) Éric Rohmer. Juntos reinventaram a crítica de cinema, e a teoria inerente à crítica. Reavaliaram e deram credibilidade artística a realizadores como Alfred Hitchcock – sim, porque na altura o nosso gordo dos thrillers era considerado cinema mainstream, sendo desvalorizado pelos académicos.

cahiers700

A edição de luxo que marca o número 700 dos Cahiers pode ser comprada em Lisboa por 7,50€, e tem um dossier com 140 testemunhos sob o mote “L’Èmotion qui vous hante” (“A emoção que vos assombra”).

Félicitations aos míticos Cadernos!

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com