wir1

Força Ralph (Wreck-it Ralph, 2012)

Ralph é um “mau” já veterano de um jogo de arcadas. Cansado de ser menosprezado e de os louros ficarem sempre para o “bom” Felix, decide sair do seu próprio jogo em busca de uma medalha que o pudesse tornar um herói. Para azar de Ralph, vai parar a Hero`s duty, um jogo muito diferente e mais violento do que o seu. Para piorar as coisas, existe a contingência de um personagem fora do seu jogo não se regenerar. Isto quer dizer que se o nosso amigo Ralph morresse aqui, não voltaria. Nessa altura, ele decide roubar uma medalha e fugir novamente. Mas já se contou demais. Se ficaram curiosos, vejam o resto em casa.

Certo é que, as elevadas expectativas que recaiam sobre este filme da Disney, foram cumpridas – tendo até sido nomeado a um óscar no ano de 2013. O conceito do filme é muito interessante. A ideia de “dar uma vida” aos personagens dos videojogos, como se de trabalhadores se tratassem, é inovadora. Imaginar o Pac-man a ir a uma festa, ou o Dr. Robotnic (entre outros) numa reunião para os “maus anónimos”, é brilhante. Desta forma, obrigam os mais velhos a pôr os óculos de nerd. Sendo que, para além disso, nos dão com uma carga de nostalgia enorme. Vemos referências a jogos desde o Street Fighter, ao Super-Mario e, garantidamente, devido à idade de uma franja significativa dos espectadores, muita gente irá acabar a chorar; não propriamente pelo final, mas por se sentirem velhos. Por tudo isto, este filme é amplamente recomendado aos adultos (que não tenham tendências depressivas).

No entanto as crianças também vão gostar. A história não é tão cativante como os cenários, mas é criativa q.b. e tem personagens muito engraçadas.

ARTIGOS POPULARES

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com