2013_0821_parks_and_recreation_640x320_mdot

Série Para Se Ficar Ridiculamente Bem-Disposto

Parks and Recreation 

Número de episódios: 125 (7 temporadas)

Duração dos episódios: 22 min

 

A premissa é simples. Parks and Recreation é basicamente um mockumentary do estilo do The Office que se concentra no departamento de Parques e Recreação em Pawnee, uma pequena cidade fictícia no Indiana. Com uma descrição como esta ninguém diria que é uma das melhores e mais subvalorizadas séries de comédia da última década.

Agora que as expectativas estão demasiado altas convêm explicar que Parks and Rec não começou da melhor maneira. Durante a primeira temporada era demasiado parecida com The Office, demorando um bocado a encontrar o tom certo. Os astros alinharam-se para que conseguisse uma segunda temporada onde houve uma clara melhoria. Quando chegamos à terceira temporada temos uma série que se distingue não só da sua “irmã mais velha” como de todas as outras séries.

Praticamente todas as comédias têm na sua base algo negativo ou desconfortável. Ou as personagens fazem coisas más hilariantes mas, bem, no fundo são boas pessoas ou são boas pessoas e coisas más ou desconfortáveis acontecem-lhes e isso é também hilariante. Em Parks and Rec quase todas as personagens são genuinamente boas pessoas a fazer o melhor que podem. É uma série eternamente optimista, deixando o cinismo para todas as outras séries “arrojadas”. Apesar de ser difícil fazer comédia assim, quando bem feita é uma lufada de ar fresco no meio de tantos sarcasmos e ironias. Isso não significa que a série é ingénua, lamechas ou aborrecida. A escrita é sempre inteligente e consegue abordar temas muito diferentes de forma interessante e nunca óbvia.

Mas esta escrita não seria nada sem aquele que será dos elencos mais fortes que já se viu numa série – comédia ou drama -, começando por Amy Poehler no papel de Leslie Knope. Na primeira temporada a vice-presidente do departamento era basicamente um Michael Scott com cabelo loiro: estranha e desconfortável (não que isso não tenha piada, mas está longe de ser uma novidade). Com o tempo tornou-se algo raro na televisão. Uma mulher absolutamente apaixonada pelo seu trabalho, muito ambiciosa, que adora usar todas as oportunidades para ajudar os outros. Mais uma vez isto parece demasiado positivo e optimista para resultar, mas a verdade é que resulta.

À Leslie juntamos Ron Swanson (Nick Offerman), um burocrata anti-governo dono no bigode mais épico de sempre. Temos também Chris Pratt pré-ginásio a fazer do equivalente a um cachorro labrador hiperativo e Aziz Ansari pré-sucesso de Master of None. A lista de actores hilariantes nesta série é tão grande que teria que mencionar todo o elenco. Todas as personagens são brilhantes, mesmo aquelas que mal aparecem como o sempre icónico Jean-Ralphio. E para os cromos que gostam de política americana podem ver personalidades convidadas como Joe Biden, Michelle Obama, John McCain e Madeleine Albright.

Parks and Recreation conseguiu ir inovando e melhorando de uma temporada para a seguinte. As personagens vão evoluindo e ficando mais complexas, enquanto a escrita vai ficando mais perspicaz. Tudo isto faz com que a série tenha conseguido o que pouquíssimas conseguem. Depois de sete anos de boa-disposição e optimismo, dá-nos um final de série tão bom como qualquer um dos seus melhores episódios.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com