jane-got-a-gun

As Armas de Jane (Jane Got a Gun, Gavin O’Connor, 2016)

As Armas de Jane é o mais recente filme de Natalie Portman e do realizador de Warrior, Gavin O’Connor. Uma espécie de spaghetti western que vê um triângulo amoroso a formar-se à volta de armas, esclavagistas, e flashbacks aos passados conturbados das personagens.

O início é simples: o marido de Jane, um procurado fora-da-lei (Noah Emmerich), é baleado e por pouco consegue escapar e chegar a casa. Vendo a situação perigosa em que isto deixa a sua família, Jane (Natalie Portman) decide ir procurar a ajuda de alguém mais capaz para a ajudar. É neste momento que entra Dan Frost (Joel Edgerton), ex-noivo de Jane, veterano do exército e detentor de uma barba extremamente masculina.

A partir daqui explora-se o passado deste triângulo e a sua relação com o grupo que os persegue ao longo da ação.  O filme é bastante óbvio na sua execução: tem boas ideias, mas por algum motivo falha em transmiti-las, o que resulta numa experiência marcadamente previsível. Os atores principais têm um desempenho consistente, com Joel Edgerton a ser o que se destaca.

As personagens são arquétipos básicos e a forma como as cenas se sucedem não fazem em nada para surpreender ninguém. A produção tem qualidade, mas para western falta-lhe aquela qualidade mística dos clássicos, para drama falta-lhe aquele fator X que deixa sempre o espectador na beira do assento, e para ação falta-lhe mais momentos entusiasmantes.

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com