the-blind-side

SUGESTÃO PARA DOMINGO À TARDE #45: Blind Side (2009, John Lee Hancock)

Blind Side, tem em Sonho Possível uma péssima adaptação de nome. Convínhamos que com o nome “Sonho Possível” parece que falamos de alguém que quis ser modesto nos sonhos, quase como um pónei que quer ser cavalo, mas descobre que só pode ser uma mula, então tenta ser a melhor mula possível – esta é talvez das minhas piores analogias (perdoem-me!)

Voltando ao Sonho Possível, em resumo a narrativa centra-se num puto gordo, Michael Oher (Quinton Aaron), que vem de um bairro social e que é adotado por uma família milionária, com Sandra Bullock à cabeça. Se quiserem saber mais pesquisem Michael Oher no wikipédia.

De referir que esta obra foi nomeada para melhor filme em 2010, e a Sandra levou para casa a estatueta de melhor actriz, algo manifestamente exagerado – devia ter ganho Gabourey Sidibe pela sua interpretação em Precious.

Sonho Possível ganha dimensão por ser baseado numa história verídica e por se centrar na típica história do underdog que vence tudo. O que o diferencia dos demais são as interpretações do duo protagonista já referenciado – principalmente o puto gordo.

Se é um filme para muito alarido? Não. É esquecível e mais uma história igual a tantas outras, mas hoje é domingo e não nos interessa perder 6 horas a ver o E Tudo o Vento Levou, nem é dia de colocarmos os óculos e vermos a cinematografia de Truffaut (e não, não é comida). Por isso, quem quiser ficar de fato-de-treino em casa, eis a nossa sugestão.

Desta forma, este filme acaba por ser uma receita infalível que puxa à lágrima, aos sentimentos de superação, a putos gordos e à Sandra Bulock a fazer um sotaque estranho. A obra ideal para se ver deitado numa poltrona.

ARTIGOS POPULARES

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com