image009-800x450

Série Para se Estranhar Muito Antes de Entranhar

Atlanta

Número de episódios: 9 (1ª Temporada)

Duração dos episódios: 20 min

Donald Glover (AKA Childish Gambino) é actor, produtor, realizador, argumentista, cantor, letrista, rapper, e provavelmente (arriscamos) um cozinheiro de primeira linha. No fundo, Donald Glover é a Cinderella dos novos tempos, muito trabalho, muito talento, mas ainda sem ter a notoriedade que merece. Um idealista, digamos.

Esse idealismo leva-o a compor as músicias que quer, a escrever os argumentos que quer, e a representar os papéis que lhe deixam (no fundo, um homem tem de pagar as contas).

Em Atlanta vemos um trabalho de autor, e de amor.  Earnest ‘Earn’ Marks (Donald) é um eterno “between jobs”, tirando o facto de para se estar entre trabalhos, ser necessário ter tido um. Um pouco à semelhança do pessoal que habita as noites do Bairro Alto e tem sempre “projectos que não pode revelar para não dar azar”, mas que no fundo significa que daqui a 10 minutos estão a fumar um charro num beco, onde só a urina suplanta a droga. Earn, depois de largar o estudos, torna-se “agente” do seu primo que, por causa de um alegado assassinato, acaba na ribalta, tornando-se no rapper Paper Boi (Brian Tyree Henry).

O nonsense aqui é incrível, e por vezes quase em registo de sitcom, mas actuando cirurgicamente em temáticas muito concretas: o racismo, e a consequência falta de oportunidade para minorias. A diferença é a forma como abordam o tema, assumindo-o e brincando.

Até agora o ponto alto foi ver um “Justin Bieber” negro. Aliás, muitas das coisas que acontecem na série são ininteligíveis, e quando estamos prestes a compreender…acaba o episódio.

No final estamos perante uma série bizarra, entre o nonsense e o drama trágico-cómico, mas que vicia. Queremos perceber onde é que eles nos querem levar, e todos os episódios sentimos que não fomos a lado nenhum.

Another Ride? Yes, please.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com