oscars

10 momentos que podiam ter sido mais marcantes se tivessem acertado no filme

É inevitável começar pelo fim. O que é que foi aquilo?

Primeiro, a culpa não foi do coitado do Warren Beaty e aposto que se fosse um jovem de 20 anos ninguém usaria o tom de “ai, já está ché-ché”. O homem é uma lenda e deram-lhe o envelope errado, não tem culpa, ele bem que ficou confuso, mas a Faye disse-lhe “you’re impossible”, como se estivesse só a tentar torturar-nos e muito prontamente anunciou o fiasco da noite – La La Land é o melhor filme.

Yeee feeesta, toda a gente no palco, vamos fazer um discurso bonito, agradecer à família toda, ao cão, ao gato e ao periquito. Mas, mas… Quem é este armado em Kanye West? Moonlight o quê? “This is not a joke. Moonlight, you guys won”.

As 4 horas de espetáculo desapareceram a partir daquele momento. O que é chato, porque foi o fim e no fundo quer dizer que ninguém se vai lembrar de mais nada. Mas aqui estão 10 momentos que seriam mais memoráveis se não tivéssemos assistido à versão “Académica” da Miss Universo.

1 – O monólogo de abertura incluiu uma ovação muito merecida à “atriz mais sobrevalorizada de sempre”.

“Of all the great actors here in Hollywood, one in particular has stood the test of time for her many uninspiring and overrated performances. (…)

Meryl, stand up, if you would.

Everybody please join me in giving Meryl Streep a totally undeserved round of applause.”

 

2 – “I’m against any type of wall that wants to separate us”

A cerimónia não foi tão política como ameaçava mas Gael Garcia Bernal teve o melhor e mais singelo apontamento da noite.

 

3 – Auli’i Cravalho tem só 16 anos mas cantou muito bem e pareceu deslumbrada por poder estar ali (apesar de ter sido inadvertidamente agredida por uma das bandeiras da coreografia, aos 3:15-20 do vídeo). Nada supera a alegria das crianças. O que nos leva ao número 4…

 

4- Jimmy Kimmel reinterpretou a cena do Ciclo da Vida de The Lion King, com o menino de Lion, a coisinha mais fofa que passou pelo Dolby Theater ontem

lion

 

5 – Desviaram uma excursão de turistas, daqueles que iam fazer a tour pelas casas das celebridades, para a cerimónia. Não pareceram tão atónitos como seria de imaginar mas Denzel Washington casou um parzinho de noivos de Chicago. E ele é um bocado Deus, por isso é legal. E todos pararam para um tributo à rainha Meryl. Humpff, soooo overrated.

 

6 – Houve uma homenagem bonita a um número muito selecto de actores (sim, Meryl inevitavelmente incluída). Seth Rogen, Charlize Theron e Javier Bardem falaram dos seus ídolos: Michael J. Fox (Back to the Future), Shirley MacLaine (The Apartment) e Meryl Streep (Bridges of Madison County), respectivamente. E depois de palavras muito bonitas, cada dupla apresentou em conjunto um prémio. Ah! Jimmy Kimmel “homenageou” Matt Damon em We Bought a Zoo. Hilariante (vejam o próximo ponto).

urn-newsml-dpa-com-20090101-170227-99-450013-large-4-3.jpg (721×540)1280_seth_rogen_michael_j_fox_delorean_oscars2017.jpg (1280×720)C5pMjbtWcAAboQN.jpg (1024×701)

 

7 – Matt Damon. Quem é que não o adora? Quem é que não derrete quando, 20 anos depois de Good Will Hunting, volta ao palco com o melhor amigo de infância, Ben Affleck ? Jimmy Kimmel. Há já alguns anos que os dois têm uma querela (daquelas a fingir, muito engraçadas) e o apresentador insistiu nessa tecla desde o monólogo inicial e chegou a tocar a música de “Calem-se” do fim dos discursos enquanto Matt tentava apresentar (sim, apresentar) um Óscar.

 

8 – Jimmy Kimmel twitou o Presidente. #MerylSaysHi

meryl

 

9 – Há duplas fofas: Justin Timberlake foi ter com Jessica Biel durante o seu número de abertura. Emma Stone e Ryan Gosling são os juniores de Kate e Leo (não, não é o filme de Meg Ryan e Hugh Jackman e qualquer pessoa que precise deste esclarecimento não merece. Nada). Vejam a carinha dele enquanto Emma lhe agradece.

 

10 – Houve uma edição especial de Mean Tweets

 

Tudo muito engraçado mas daqui a 50 anos é deste fim que toda a gente ainda se lembrará:

 

E todos os vencedores, a sério. Esperamos nós

Governors’ Award

Lynn Stalmaster – Casting

Anne V. Coaste – Editing

Frederick Wiseman – documentary

Jackie Chan

Actress in a supporting role

Viola Davis, Fences

Actor in a supporting role

Mahershala Ali, Moonlight

Make-up and hairstyle

Suicide Squad,

Christopher Nelson, Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini

Costume design

Fantastic Beasts and Where to Find Them,

Colleen Atwood (foi o seu 4º Oscar)

Documentary feature

OJ: Made in America,

Ezra Edelman and Catherine Waterlow

Sound Editing

Arrival,

Sylvain Bellemare

Sound Mixing

Hacksaw Ridge,

Kevin O’Connell, Andy Wright (ganhou ao fim de 21 nomeações), Robert Mackensie, Peter Grace

Animated Short Film

Piper,

Alan Barillaro, Mark Sondheimer

Animated Film

Zootopia

Production design

La La Land,

David Wasco, Sandy Reynolds-Wasco

Visual Effects

The Jungle Book,

Dan Lemmon, Adam Valdez, Robert Legato, Andrew Jones

Documentary Short Subject

The White Helmets,

Orlando Von Einsiedel, Joanna Natasegara

Live Action Short Film

Sing,

Kristof Deák, Anna Udvardy

Cinematography

La La Land,

Linus Sandgren

Original Score

La La Land,

Justin Hurwitz

Original Song

City of Stars, La La Land,

Justin Hurwitz, Benj Pasek, Justin Paul

Original Screenplay

Manchester by the Sea,

Kenneth Lonergan

Adapted Screenplay

Moonlight,

Barry Jenkins, Tarell Alvin McCraney

Director

Damien Chazelle, La La Land

Actor in a leading role

Casey Affleck, Manchester by the Sea

Actress in a leading role

Emma Stone, La La Land

Picture

Moonlight

 

Até para o ano!

ARTIGOS POPULARES

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com