Brie Larson and Jacob Tremblay star in "Room." (Ruth Hurl/Element Pictures)

Sugestão de Domingo à Tarde #69: Quarto (Room, 2015)

Para quem gosta de ver filmes com uma mensagem mais profunda do que uma simples comédia ligeira sem grande conteúdo, este é o vosso Domingo. A sugestão de hoje traz um filme bastante comovente.

Baseado no bestseller de Emma Donoghue (autora do argumento), esta é a história de Jack (Jacob Tremblay) e da sua mãe Joy. A viverem num simples e pequeno quarto, torna-se a única realidade que a criança de 5 anos conheceu. Assim, julga que as coisas para lá do sítio onde vive são “trazidas pela televisão por magia”. Joy (Brie Larson) há 7 anos que vive capturada naquele espaço, trazida por um sujeito conhecido como Old Nick (Sean Bridgers). Quando Jack nasceu, tudo na sua vida mudou e contou-lhe uma versão fantasiada do mundo. São estes pequenos pormenores que emocionam o espectador pois transmitem a educação que a mãe de Jack se esforçou por lhe passar, tudo isto para que o filho pudesse crescer da forma mais protegida possível. Numa noite, Joy sofre um ataque de Old Nick e farta-se da situação em que ela e o seu filho vivem. Assim, executa um plano para que Jack possa salvar a ambos.

A história é narrada pelo petiz o que confere um lado ainda mais emocional e pessoal à coisa. É um filme que acompanha a evolução psicológica de ambas as personagens. Não há um final feliz. Digamos que há um final realista. Joy e Jack passam por dificuldades inerentes ao contexto em que se vêem inseridos, o que adiciona uma complexidade invulgar ao filme.

Batemos palminhas ao excelente desempenho de Larson e do pequeno Jacob. Foi uma selecção de elenco fenomenal e a realização do filme, a cargo de Lenny Abrahamson, também está de louvar.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com