Ryan-Gosling-09

Primeiro filme de Ryan Gosling é alvo de críticas em Cannes

Drive, The Place Beyond the Pines, Blue Valentine, Only God Forgives. Do Clube do Rato Mickey, aos filmes mainstream românticos (The Notebook; Crazy, Stupid, Love), aos mais sérios que já mencionámos – Ryan Gosling tem surpreendido por não se deixar ficar pela fama de ícone adolescente e imagem de menino-bonito. Desta vez, o ator decidiu arriscar-se como realizador, tendo apresentado na última terça-feira a sua primeira longa-metragem, Lost River, no festival de Cannes.

A sorte protege os audazes, mas só de vez em quando. Depois desta primeira apresentação do filme, começaram rapidamente a sair tweets gozões e furiosos por parte do público e críticos de cinema. A opinião é dividida, mas não muito: Lost River foi considerado pretencioso, demasiado sério, vago, abstrato e até ofensivo.

Há comentários (insultos até) bastante criativos. Wesley Morris, do Grantland, tweetou: “se a um corte de cabelo de 200 dólares e uns óculos escuros de 900 dólares fosse dada uma quantia enorme de dinheiro para defecar sobre Detroit, o resultado seria este primeiro filme de Ryan Gosling”. Ou ainda Peter Bradshaw, do Guardian: “Se Ryan Gosling não fosse uma estrela, nunca o teriam deixado realizar seja o que for”.

A história é de uma mãe solteira levada para um submundo escuro, enquanto que o seu filho adolescente descobre uma estrada que o leva a uma cidade submarina secreta. O filme conta com Christian Hendricks, Saoirse Ronan e Eva Mendes, namorada de Gosling.

Alguns críticos menos agressivos admitem o tom bizarro do filme mas atribuem-lhe influências como David Lynch e Nicolas Winding Refn.

Sinceramente, com tanta hostilidade, ficámos curiosos.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com