Sem Título

From Dusk Till Dawn (Balanço da 1ª Temporada, 2014)

When all is said and done, a adaptação do filme de Rodrigez ao pequeno ecrã deixa o espectador com sentimentos conflituosos em relação ao produto final. E o Spoon vai falar do bom, do mau e do feio!

Começando pelos pontos negativos, o principal problema que a série sofre é manter-se demasiado fiel ao filme, sendo evidente as interferências dos executivos, não dando espaço para que esta reinterpretação ganhasse a sua própria identidade, e deixando o público a ponderar se não seria melhor estar a ver a longa-metragem. Para os fãs da película que estejam curiosos com o resultado final da série, a sugestão da Colher seria ver o primeiro episódio e depois saltar para o sétimo ou oitavo e ver a partir daí.

Outro aspeto negativo é a família Fuller, sendo que as cenas com eles passam de passáveis a insuportáveis em menos de nada. Desde a destruição da personagem de Jacob, à santa Kate e o irritante Scott, revelaram-se personagens dispensáveis, cuja única razão de entrarem no programa é o facto de também terem entrado no filme. Também o xerife é uma personagem bastante difícil de engolir até aos últimos episódios, quando finalmente começa a ser suportável.

O feio tem a ver com a integração do CGI, que possui um aspeto mais adequado a um desenho animado do que uma série, tornando-se imperdoável visto que séries como Hannibal, que nos Estados Unidos passa num canal generalista, safam-se com cenas de violência explícitas.

Deixando o melhor para o fim; chegamos aos irmãos Guecko e o principal vilão da série, Carlos. Embora haja alternância entre os melhores momentos de Richie e os de Seth, quando estes instantes aparecem são excelentes, muito ao estilo de Tarantino. Mas sem dúvida que o ponto forte é o vilão, sem ele talvez esta reinterpretação não merecesse ser vista, sendo a sua prestação tão over the top que torna impossível não o considerar intimidante.

Desta forma, esta série possui problemas graves no que toca à sua execução, muito devido a imposições por parte dos produtores, no entanto, se se conseguir perdoar os seus erros e chegar até ao fim da temporada, não só consegue ganhar a própria voz, como deixa o público intrigado com o rumo que vai tomar. Talvez não seja para todo o tipo de audiências, mas para os fãs do estilo de Rodriguez e Tarantido, é o suficiente para passar um bom bocado.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com